Descumprir decisão judicial que defere medidas protetivas de urgência é crime. C/E? (NL05) – Djus – Prof. Douglas Silva

ATENÇÃO: NOVIDADE LEGISLATIVA (LEI 13.641/18)

ATENÇÃO: NOVIDADE LEGISLATIVA - LEI 13.641/18

Foi publicada recentemente, no dia 3 de abril de 2018, nova lei (Lei 13.641/18) que altera a Lei no 11.340, de 7 de agosto de 2006 (Lei Maria da Penha), para tipificar o crime de descumprimento de medidas protetivas de urgência. 

 

O Capítulo II do Título IV, da Lei Maria da Penha, passou a vigorar acrescido da seguinte Seção IV, com o seguinte art. 24-A: 

 

“Do Crime de Descumprimento de Medidas Protetivas de Urgência 

Descumprimento de Medidas Protetivas de Urgência
 
 

Art. 24-A. Descumprir decisão judicial que defere medidas protetivas de urgência previstas nesta Lei: 

Pena – detenção, de 3 (três) meses a 2 (dois) anos. 

§ 1o A configuração do crime independe da competência civil ou criminal do juiz que deferiu as medidas. 
§ 2o Na hipótese de prisão em flagrante, apenas a autoridade judicial poderá conceder fiança. 
§ 3o O disposto neste artigo não exclui a aplicação de outras sanções cabíveis.” 

 

OBSERVAÇÃO:

Anteriormente à edição da referida lei, o STJ entendia que descumprir decisão judicial que deferisse medidas protetivas de urgência não configuraria crime. 

 

O descumprimento de medida protetiva de urgência prevista na Lei Maria da Penha (art. 22, da Lei 11.340/2006) não configura crime de desobediência (art. 330, do CP). STJ. 5ª Turma. REsp 1.374.653-MG, Rel. Min. Sebastião Reis Júnior, julgado em 11/3/2014 (Info 538). STJ. 6ª Turma. RHC 41.970-MG, Rel. Min. Laurita Vaz, julgado em 7/8/2014 (Info 544). 

 

VOLTANDO À QUESTÃO:

Agora respondendo à questão: “Descumprir decisão judicial que defere medidas protetivas de urgência é crimeC/E? 

 

A assertiva está CORRETAComo visto, com a publicação da Lei 13.641/18, houve acréscimo na Lei Maria da Penha da previsão do crime de Descumprimento de Medidas Protetivas de Urgência (art. 24-A, LMP).

 

COMO ERA COBRADO EM PROVA:

Já foi cobrada de forma semelhante, por exemplo, pela banca CESPE, na prova de Delegado de Polícia da PCGO, sendo considerada INCORRETA a seguinte alternativa: “Caracteriza o crime de desobediência o reiterado descumprimento, pelo agressor, de medida protetiva decretada no âmbito das disposições da Lei Maria da Penha.” 

 

GABARITO: CERTO. 

 

Bons estudos.

 
Prof. Douglas Silva
CLIQUE para saber mais.

DOUGLAS JOSÉ DA SILVA

– Professor e Juiz de Direito do TJPE

– Ex-Juiz de Direito do TJCE

– Ex-Oficial de Justiça Federal

– Ex-Delegado de Polícia

– Ex-Servidor do Banco Central-BACEN

– Ex-Sargento do CBMPE

– Ex-Soldado do CBMPE

É GRÁTIS

Para aprender mais RECOMENDO (jurisprudência de 2017 a 2020:

JURISPRUDÊNCIA STF/STJ EM QUESTÕES COMENTADAS

Deixe uma pergunta que responderei em breve